Videogames, ontem e hoje na visão de um velho.

26 jul

O tempo passa e as coisas que você pensava que eram legais já não te parecem tão legais, ou o contrário. Isso acontece com todo mundo que tem uma mente saudável, creio eu. Claro, menos pros malucos de 40 anos que adoram dizer que nos anos 80 tudo era bom e que hoje é uma merda… Essa gente não merece respeito. Até porque, nos anos 80 tivemos a lambada, esse mal que foi lançado contra o mundo e chorando se foi para sempre sem aviar, amém!

Mas eu não estou aqui pra saudosismo oitentista. Pra isso tem a internet brasileira. Estou aqui pra falar de uma coisa que me veio a cabeça atualmente. Como eu via videogames quando era um adolescente retardado nos anos 90 e como os vejo hoje. Claro, minha percepção deles mudou muito ao longo dos anos! Principalmente nos tópicos a seguir:

Suspense/terror

Orgulhosamente sempre disse que sou um cagão, principalmente no que concerne a videogame. Posso assistir a um filme de terror sem me assustar com quase nada e rir da história. Curiosamente, o mesmo não acontece com jogos. Toda vez que tentei jogar algo do gênero eu não passava de dois minutos e já estava me cagando todo de medo, desligando tudo e correndo pra debaixo da cama.

Isso acontece até hoje…

Mas meu primeiro contato com o medo num videogame nem foi com jogos como Resident Evil ou Silent Hill. Essas merdas saíram bem depois! Meu primeiro cagaço gamístico foi mesmo com DOOM!

Sério, eu morria de medo desses capetas!

Não lembro onde nem quando foi a primeira vez que joguei DOOM, mas lembro perfeitamente o medo que me deu. Os gritos dos bichos, o ambiente estranho, até a visão em primeira pessoa – que eu nunca tinha experimentado num jogo antes – me faziam ficar receoso.  E quando um bicho do inferno aparecia do nada e pulava em cima de você? Cacete, nem sei como não tive pesadelos por conta disso!

Hoje todo mundo dá risada de DOOM, mas na época era o mais próximo de um filme de terror que se tinha num videogame. Pelo menos pra mim…

Agora temos história altamente perturbadoras sobre irmãs gêmeas estranhas lidando com fantasmas. DOOM é merda perto disso.

Violência

Esse é o ponto mais tocado pela turma que adora falar mal dos videogames. Vivem gritando por aí que os jogos são extremamente violentos e tornam as pessoas assim também!

Baseando-se nesse raciocínio uma criança pode ser propensa a pular violentamente em tartaruguinhas porque jogou muito Super Mario Bros… Ou seja, esse povo é profundamente idiota.

Mas o que era violência num jogo? Bem, pelo menos violência para um Michel lá nos anos 90. Em primeiro lugar, era DOOM e as poças de sangue de pixels que se formavam em volta dos bichos mortos. Aquilo realmente era algo chamativo no passado. Tão chamativo, que os paladinos da moral, justiça e falta do que fazer logo proclamaram o jogo o próprio capeta!!! Mas depois de um tempo o jogo saiu de moda e essa turma foi logo atrás de outro pra destilar sofismas…

Acho que estou me desviando. Enfim, o  jogo que eu achei mais violento na minha tenra juventude foi este:

Nessa eu nem vou ser criativo.

Sim, turminha! O primeiro Mortal Kombat. Hoje não é nada, mas para um moleque de 12 entrar um fliperama no início dos anos 90 e dar de cara com essa cena é quase um choque. Tudo bem que depois os moleques de 12 anos enchem o saco pra ser o primeiro a jogar, mas a primeira impressão é a que fica. Mortal Kombat causou, e ainda causa em certa medida, furor na galera moralista que não queria ver as criancinhas inocentes expostas a esse tipo de violência! Mesmo que ela fosse basicamente sangue de ketchup… Mas isso não impediu que milhões de pré-adolescentes pelo mundo se divertissem arrancando as cabeças de seus adversários com a coluna e tudo.

Se os moralistas daquela época soubessem o que o futuro traria…

História

Agora a parte mais complicada. Bem, jogos antigos não eram muito conhecidos por terem histórias muito complicadas. Pelo menos os que eu podia jogar, uma vez que não sabia nada de inglês. A maioria das coisas que eu pegava na época se resumia a Sonic e Street Fighter. Então, dá pra imaginar que eu nunca liguei muito pra história num jogo até pouco tempo. Contudo, tenho um jogo que gostei particularmente e que até saquei uma outra parte da trama.

É esse aqui!

Joguei Blackthorne quando era adolescente e tudo que eu saquei da história era que o sujeito com pinta de metaleiro e portador de uma escopeta era o herdeiro de um reino mágico há muito tempo tomado por um exército do mal. Para que ele não fosse pego, mandaram o cara ainda moleque para a Terra, de onde ele foi tirado logo que teve idade suficiente pra carregar sua própria arma. O resto do jogo é sobre a sua batalha para retomar o reino. Não tem muito mais que isso, pelo que me lembro. Até tentei jogar no emulador atualmente, mas a paciência me impede. Além desse jogo ser difícil pra cacete.

Era uma história boa pra época, mas hoje acho que nem as crianças teriam saco.

Hoje temos coisas muito mais maduras em complexas, não é mesmo?… Não é?…

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: