A Guerra dos Tronos. Não tenho outro título melhor…

19 nov

Depois de um longo e tenebroso recesso, no qual pode-se argumentar que estava sem conexão, mas que também me deu uma bruta preguiça de atualizar isso aqui, estou de volta! O fato é que ainda estou com preguiça, somando-se ao fato de eu estar escrevendo de um laptop, logo, vou tentar não escrever merda aqui.

Então, já que começei vamos logo dizer sobre o que escreverei; literatura. Mais especificamente, literatura fantástica, uma coisa que vem me consumindo nas últimas semanas desde que resolvi ouvir Blind Guardian e outras coisas correlatas… Mas estou divagando.

Sim, eu sei. Enrolo muito pra dizer sobre o que vou escrever… O fato é que não tenho o texto pronto na cabeça e gosto de conversar fiado com quem está lendo isto aqui. Que posso fazer? Enfim, falarei de um livro lançado há pouco tempo e que tomou todo o meu tempo, não me deixando nem atualizar esta porra aqui.

A Guerra dos Tronos. As Crônicas de Gelo e Fogo!

Saca só a capa da edição brasileira:

Foda, né? Pena que a tradução não foi grande coisa, aproveitando o que tinham feito pra Portugal e adaptarem mais ou menos o texto. Mas tudo bem, não é de tradução que quero falar. Deixa isso pra quem tem saco e conhecimentos maiores que os meus. O negócio aqui é o livro em si. As Crônicas de Gelo e Fogo são uma série de sete livros creio eu, os últimos ainda estão sendo escritos. Sendo que cada livro tem em média umas 500 páginas – é o cara gosta de escrever.

A história trata de uma disputa entre famílias nobres pelo trono do reino de Westeros, uma terra onde o verão pode durar décadas e o inverno mais décadas ainda. Alguns anos antes do começo da história, essas mesmas famílias depuseram o antigo rei e colocaram um outro no lugar, que de heróico e fodão, transformou-se num bêbado comilão e sem o menor trato com coisas referentes a governo. Que se há de fazer, o cara gostava de confusão! Colocaram o homem numa posição onde você tem que aguentar aporrinhação o dia todo e o sujeito não aguentou. Essa é a vida…

Já que o nosso bom e beberrão rei, que chama-se Robert, não tem saco para seus deveres reais manda seu amigo de infância assumir o cargo de A Mão do Rei, algo parecido com um Primeiro Ministro. Meio a contra-gosto o cara vai e é aí que toda a história começa.

Antes de mais nada, A Guerra dos Tronos, além de ser uma fantasia, é um livro sobre política medieval. Ou seja, prepare-se para várias e várias páginas de intrigas e negociações antes da ação de verdade começar. Não é como em O Senhor dos Anéis, onde os hobbits já tinham que sair correndo do Condado feito veadinhos assustados. Aqui a coisa é mais complexa, e quem não gosta de intriga nas histórias pode achar um pouco cansativo. O que mais chateia, entretanto, é o tal amigo do rei, Eddard Stark. O cara vive preso a uma idéia de honra que não faz mais sentido no tempo que ele vive. O que o faz muitas vezes tomar decisões erradas, mas não vou falar sobre elas para não estragar a leitura de ninguém.

Além de Eddard, temos seus filhos e sua esposa que participam ativamente da trama. Bem no começo da história um de seus filhos encontram uma ninhada de lobos gigantes e passam a tratá-los como animais de estimação. Parece que os lobos vão ter um papel bem interssante na história, se bem que eles já têm, sendo o prolongamento das personalidades dos filhos. Mas acho que vocês vão gostar mais do Jon, o bastardo de Eddard. Ele vive junto com os irmãos e a madrasta como uma grande família feliz. Mas o moleque sabe que aquele não é o seu lugar.

Seu lugar acaba sendo na Patrulha da Noite.

Cabe aqui falarmos dessa parte da história. Ao norte do continente existe uma enorme muralha de gelo construida há milênios com o intuito de proteger o resto do reino da invasão de forças obscuras conhecidas somente como Os Outros, vigiada pela Patrulha da Noite. Para além da muralha só há uma floresta que somente a patrulha da noite tem coragem de entrar e o inverno mais frio que se possa imaginar. E com o fim do verão no continente, o perigo de que alguma coisa resolva atacar é cada vez maior…

Mas não temos grandes coisas acerca do que acontece na muralha em comparação com as intrigas da corte. Até porque, esse é o mote desse primeiro livro. Espero que mais coisas aconteçam ao norte do continente daqui pra frente porque tudo parece muito interessante.

Por fim, temos um outro foco do livro que trata dos filhos desse rei morto anos atrás na história. Eles estão refugiados nas terras do leste, vivendo dos favores dos nobres dali. A fim de conseguir um exército para retomar seu reino, o filho mais velho, cujo nome não lembro, vende a irmã para um chefe tribal de uma nação que tem muitas coisas parecidas com os mongóis. Mas não é sobre esse cara que trata essa parte da história, mas sim da irmã, Daenerys. Certamente a personagem que mais cresce no livro até um final espetacular que eu não vou contar pra não estragar.

Em resumo, é um livro bom? Sim, muito bom. Quem gosta de fantasia vai adorar. É a coisa mais fabulosa que você ja leu na vida? Claro que não! Mas não deixa de ter grande valor como divertimento. O resto é pedantismo besta de quem gosta de aparecer.

Acho que este é o fim.

3 Respostas to “A Guerra dos Tronos. Não tenho outro título melhor…”

  1. Erival 24/11/2010 às 19:52 #

    Mais um livro para a lista de aquisições. Gostei do comentário, quero ler antes de ver a série que será lançada.

  2. Carla 21/12/2010 às 9:08 #

    épico game

  3. Marlon 23/11/2011 às 13:59 #

    Viserys é esse o nome do lazarento viadinho que vendeu a maninha pro Khal Drogo hoho
    To lendo o primeiro e não vejo a hora de botar minhas mãos nos próximos volumes…

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: