Levante-se e estremeça os céus!

8 jul

Em 1998 eu estava loucamente apaixonado por uma estudante de intercâmbio japonesa na escola. Ela até gostava de mim, mas eu era idiota demais pra perceber isso. O que me fez ficar como um emo – coisa que não existia na época – e perder uns 15 quilos – o que eu preciso fazer de novo. A menina nem era grande coisa, pra se falar a verdade. Mas como eu era um moleque idiota isso não importava.

E porque estou contanto fatos do passado de minha vida? Simples, só pra dizer que 1998 foi um ano singular. Me apaixonei por uma japinha esquisita enquanto no Japão lançavam Xenogears… Ah, Xenogears!…

A japinha se foi há anos, mas o jogo ainda está em meu coração como a coisa mais sensacional que vi num video game até hoje.

Claro, existem muitos  jogos melhor produzidos do que Xenogears – não vou falar da picuinha da época porque não convém. Mas nenhum com uma história tão interessante, pelo menos pra mim.

Então vamos falar de uma coisa realmente foda. A história de Xenogears!

Leiam e verão que é um jogo deveras atraente.

A história começa com uma animação onde uma nave de passageiros é atacada por dentro por um inimigo desconhecido. Vendo que não tem mais solução para o problema, o capitão decide ordenar a evacuação e logo depois explode a ponte de comando para que o inimigo não tome o computador central. Por fim a nave cai num planeta estranho com uma sobrevivente também bem estranha, que eu prefiro não comentar.

Se quiser ver a abertura olhe aqui!

Enfim, depois dessa épica sequência, somos transportados para um continente onde dois países travam uma guerra por tantos anos que nenhum deles sabe qual foi o real motivo da briga. Como de praxe em todos os jogos do gênero, temos um pequena vila no meio desses países e o herói da história reside nela.

Não vou perder o meu tempo em dizer como ele se torna o herói da história. Apenas direi que o dito se chama Fei Fong Wong e, durante um ataque de Gears – robôs gigantes – ele entra num por vários motivos, fica doidão e destrói tudo.

O motivo dele ter ficado maluco e matado todo mundo é Fei ser um maluco foda, com problema de dupla ou até tripla personalidade. Sendo que ele não se lembra quando troca de personalidades. Ele só vai resolver esse problema lá no final do jogo, quando você alcança o máximo do poder dele.

Sim, estou contando o final do jogo e uma peça importantíssima da história!!! Dane-se, Xenogears é velho pra cacete e não tenho obrigação em esconder detalhes da história.

Isso tem um motivo. O mote fundamental de toda história do jogo se assenta no fato de que o tal Fei é o único que tem poder pra enfrentar Deus e matá-lo. Sim, amiguinhos, Fei deve ser o Assassino de Deus. Uma coisa que ele não se sente muito confortável em ser, pra dizer o mínimo.

Então, o cara tem que matar Deus… É só isso, seu herege de uma figa? Me pergunta você. Não não é só isso. Durante sua jornada para saber quem realmente é ele vê que existe uma outra nação lucrando com a guerra entre os países e a estimulando. Solaris, uma nação superdesenvolvida escondida no céu que vê as pessoas que moram na superfície apenas como rebanho e eles como pastores deles. Além disso, fazem experiências genéticas  uma com as pessoas da superfície e tiram tudo de proveitoso para sustentar sua própria nação em detrimento das outras. Bem filho da puta, não é?

Ainda não acabou. Esse mesmo país sustenta um corpo religioso para poder conseguir voluntários para experiências genéticas e energia. Não vou dizer como, jogue e você verá a nojenta verdade.

Agora chegamos a um impasse: Por que cargas d’água eles fazem isso? Ao que eu respondo, jogue, não vou contar a coisa mais interessante de história. Quero que você jogue Xenogears em toda sua grandeza.

Mas ainda tenho que falar sobre Krelian. O glorioso vilão da história!

Krelian é maquiavélico, frio e calculista. E ainda por cima não tem a menor pena de passar em cima de todo mundo pra poder conseguir seus objetivos. Não é a toa que ele diz que jogou fora sua humanidade para fazer o que acha que tem que fazer. Tá, essa última frase ficou muito fã de desenho japonês. Mas é mesmo assim. O personagem parece uma máquina capaz de tudo pra conseguir o que quer.

E o que ele quer? Simples!

“Criar Deus com suas próprias mãos!”

Singelo, não? Bem, também não contarei porque ele quer isso nem o que acontece no final. Acho que a preguiça não me deixa contar a história toda. Até porque eu não tenho saco de contar uma história inteira de um jogo num texto. Quem quiser que jogue esse maravilhoso jogo. É para Playstation 1 e qualquer computador hoje em dia emula sem a menor dificuldade.

Logo mais voltamos aos textos literários.

2 Respostas to “Levante-se e estremeça os céus!”

  1. Daniel 10/07/2010 às 1:29 #

    Contento-me com a história já contada… parei de jogar videogame no James Bond pra Super Nintendo!
    Muito bom, Michel. Já pensou em um blog especializado em videogames?

  2. Mr.Gameworld 23/02/2012 às 18:35 #

    Cai aqui nessa página por acaso, procurando justamente sobre Xenogears. Interessante o texto. Creio que Xenogears tenha sido uma das obras mais profundas e complexas da história dos videogames. O enredo desse jogo é incrível, com diversos pontos que o fazem se distanciar completamente do convencional, indo fundo em temas como religião, política, teorias de conspiração, filosofia e psicologia (pois é bem fácil perceber a enorme preocupação da produção do game em se focar nos detalhes dos personagens, deixando os jogadores atentos à eles). Lembro-me até hoje que esse game me proporcionou momentos únicos, grudado na minha TV, entrando no enredo de uma forma única. Para mim, juntamente com a trilogia Xenosaga, Xenogears é um exemplo de como fazer um RPG (não somente em Storyline, mas também em sistema de batalha, pois o sistema de combos realmente foi uma bela idéia, tornando as batalhas muito agradáveis). Sem duvida nenhuma, minha série de games favorita (Xenosaga/Xenogears). Uma obrigação para os que gostam de RPGs.

    Visitem meu Blog em: http://prettycoolgames.blogspot.com/ . Dedicação aos games, desde os clássicos até as novidades.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: