Eu vejo novelas… Todo o tempo…

14 maio

Antes que venham me azucrinar, não não assisto mais novelas. Quando eu tinha uns 12 anos até assistia, mas depois que fiquei velho elas parecem a mim simplesmente um apanhado das mesmas situações. Sempre pensei que nos núcleos criativos das televisões do país existia um manual de como fazer uma novela, dada a grande escala de situações semelhantes em todas elas. Provavelmente essa coisa exista mesmo…

Enfim, estou com vontade de falar sobre novelas justamente porque hoje acaba mais uma novela bossa nova cheia de ricos entediados que adoram passear pelo leblon. Sério, não sei qual a graça dessa merda. Mas como não assisto nada disso além das propagandas da televisão, não me importo.

A verdade é que, o objeto que me interessa neste momento é a novela em si. E não simplesmente aquela porcaria que todos os dias lota as grades de programação da TV aberta.

Não sei se todos sabem, mas as novelas começaram muito antes do rádio e da televisão sequer pensar em existirem. Isso no Brasil, sejamos claros de uma vez. Por aqui existia o hábito dos jornais de trazerem em seus números histórias serializadas. Essas histórias também são conhecidas como novelas e faziam os jornais venderem na época, assim como acontece hoje na TV.

Imagine o seguinte fato: Você é o senhor Fulano. Todas as semanas compra seu jornal de domingo para ficar a par das fofocas da corte ou do preço do café – caso seja rico, é claro. Sabendo disso, sua amantíssima esposa também gosta de folhear o periódico. Contudo o que ela mais procura é a continuação da história que lera no domingo passado, onde a mocinha e o mocinho estavam prestes a se beijar… Sim, as coisas nunca mudam… Não me surpreederia se a mulher intimasse o homem a comprar o jornal todos os domingos a fim de não perder nenhum capítulo da trama.

Acho que a coisa acontecia mais ou menos assim. Até porque não pesquisei praticamente nada sobre o tema e não sei como se dava a periodicidade dos jornais naquela época. E nem me interessa saber. O que interessa aqui é o fato da novela já estar enraizada na cultura popular – pelo menos o popular que sabia ler. E até entre os que não sabiam, certamente as pessoas conheciam alguma coisa a partir das conversas e comentários que um ou outro soltasse na rua ou em casa.

Igualzinho é hoje… É possível saber exatamente o que se passa numa novela sem nem mesmo assistir a um só capítulo dela, apenas ouvindo conversas dos outros. Claro que isso não é um hábito que se iniciou há meros 40 anos…

Muitos autores, hoje consagrados como clássicos brasileiros, já escreveram novelas. Machado de Assis e José de Alencar são dois dos mais famosos.

Machado de Assis também era noveleiro, crianças!

De fato, as novelas de hoje devem muito ao que esses dois escreveram e aos parâmetros estabelecidos, dados hoje como se fossem a tábua de salvação de qualquer autor. De José de Alencar veio a abordagem romântica dos mocinhos que se amam loucamente ainda que todas as adversidades do mundo se oponham a eles. De Machado vem a visão mais cínica e até de certa forma humorística sobre os hábitos, conceitos e preconceitos das pessoas.  Essa base toda migrou do jornal para o rádio e depois para a televisão hoje em dia.Tá tudo lá, é só perder um pouco de tempo hoje pra descobrir no horário nobre.

Ou seja, não é a toa que no Brasil novelas façam as pessoas parar na frente de uma televisão. Eu por mim, acho todas uma chatisse sem tamanho, mas como já terminei de escrever este texto acho que vão para sempre pensar que sou um noveleiro dos mais empedernidos.

Mas fora isso, podemos dizer que a novela teve caras importantes se preocupando com ela! Ou vocês acham que Memórias Póstumas de Brás Cubas já nasceu livro pronto? Não, Machado de Assis o escreveu como uma novela e só depois o organizou como livro, assim como muitos autores fizeram na época dele. Dava uma boa visibilidade escrever uma novela na época…

Hoje em dia autores não tem tanta visibilidade, nem mesmo credibilidade por escreverem novelas. Talvez pelo fato de existir o velado manual de fazer novela… Ou talvez as pessoas não dêem mesmo muita importância pra diversão que tem todos os dias quando chegam em casa.

Deve ser por isso que a audiência dela tem diminuido ano a ano. Sim, eu sei das pesquisas de audiência, me processem, sou uma fraude nerd… Quanto a mim, continuarei jogando videogame e lendo livros quando não tiver nada pra fazer. Televisão me dá angústia.

2 Respostas to “Eu vejo novelas… Todo o tempo…”

  1. Erisisanus 14/05/2010 às 15:15 #

    Eu nunca gostei de novelas, ou desses dois autores. Haveria um padrão aí?
    Você já falou antes do video game como forma privilegiada de narrar histórias, e eu concordo. Enquanto tiver livros e jogos, não me sento em frente à televisão.

  2. micheloliveira 15/05/2010 às 22:17 #

    Eu também. Se bem que ultimamente tem me faltado livros e jogos aqui.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: